Cinco anos sem Milky Mota

A internet ajuda a perpetuar a memória
da cantora e compositora taquaritinguense

Na quinta-feira (17), fez cinco anos que um acidente provocou a morte da cantora taquaritinguense Milky Mota. A estrela em ascensão teve a carreira interrompida numa manhã de 2014, na BR-030, trecho de Maraú, área turística na região sul da Bahia. Ela tinha 25 anos.
Pela versão oficial, era ela a condutora de uma VW Amarok, que pertencia ao dono de uma pousada onde a artista estava se apresentando. Porém, a família não acredita nisso, uma vez que Milky tinha medo de dirigir.
Emilky Grazielly Mota, que usava o nome artístico de Milky Mota, começou sua carreira aos seis anos de idade. A mãe costumava percorrer Taquaritinga em busca de patrocínio para a filha, que tinha o sonho de se tornar uma cantora famosa. Emilky começou a cantar em festas de aniversário e casamento. Também integrou a Fascinação Banda Show.
Ela era fã de Elis Regina e tinha um repertório inspirado nos clássicos da MPB. Milky teve várias participações no concurso de calouros do “Programa Raul Gil” (Band e SBT) e do Desafio Musical do “Programa do Gugu” (TV Record).
A artista já havia dividido o palco com cantores consagrados, como Daniel, Osvaldo Montenegro, Diogo Nogueira, Sandra de Sá e Frejah. A taquaritinguense tinha composições próprias inéditas e juntava dinheiro para lançar um disco até o fim de 2014.
Em São Paulo, a artista participou de musicais. No ano de 2011, integrou a montagem de “O Mágico de Oz”, com elenco de 30 atores e músicos, 180 figurinos e 35 trocas de cená-rios. Em outubro do mesmo ano, a peça foi encenada durante uma semana no Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto.
No ano seguinte, ela integrou o elenco de outro clássico infantil, também em versão musical, “Branca de Neve e o Sete Anões”, em que interpretava a Rainha. O espetáculo também passou pela região.
Cinco anos depois, ficam a saudade e a eterna sensação de uma história que não terminou. Como lembrança, permanecem seu perfil no Facebook e dezenas de vídeos no Youtube, com interpretações suas na TV e homenagens póstumas prestadas por amigos.